header
Pesquisa Avançada
Your search results

Como aproveitar as novas regras de financiamento imobiliário em 2020?

Mais M2 por Mais M2 em 13 de julho de 2020
Como aproveitar as novas regras de financiamento imobiliário em 2020?
Comentários aprovados:0

Ter uma casa própria é o sonho de muitas pessoas. Contudo, nem todos conseguem realizá-lo com facilidade por causa das inúmeras questões.  Dentre elas estão a não aprovação do financiamento imobiliário ou até mesmo o fato de não ter dinheiro suficiente.

A verdade é que a primeira casa própria requer um grande planejamento, pois demanda que os futuros donos pensem o máximo que podem gastar e considerem fatores que influenciam na precificação, como:

  • Tamanho;
  • Tipo;
  • Entre outras especificidades.

Por isso, para facilitar a vida dessas pessoas e melhorar as condições, foram criadas regras de financiamento, que entraram em vigor em 24 de março de 2020.

Ainda assim, muitos não sabem sobre essa novidade, por isso trouxemos os tópicos essenciais para você ficar por dentro de tudo, além de garantir o seu imóvel. Confira.

Quais são as novas regras de financiamento?

A Caixa Econômica Federal criou regras para o crédito imobiliário. Por exemplo, agora os funcionários públicos podem financiar até 80% do valor de sua casa ou apartamento. Já os trabalhadores privados, passam a ter direito a um teto de 70% do valor do imóvel.

Essas mudanças são válidas para financiamentos pelo SAC (Sistema de Amortização Constante), que é o mais usado no mercado, por conta das parcelas decrescentes ao longo do tempo. Mas pela tabela Price, que tem suas parcelas fixas, o financiamento continua o mesmo para ambos os trabalhadores.

A Caixa liberou R$ 43 bilhões para esse financiamento de casa própria, e o banco já tinha anunciado R$ 111 bilhões para novas linhas de crédito. E de acordo com eles, 5,5 milhões de famílias conseguirão de beneficiar dessa novidade e 1,2 milhão de empregos serão mantidos.

Mais tempo para pagar

Em razão da pandemia do novo coronavírus, a caixa liberou uma carência para os novos contratos de pessoas físicas. Agora, aquele que comprar uma casa ou apartamento, poderá esperar 180 dias para começar a pagar.

Isso foi pensado justamente para equilibrar todos os problemas da saúde e da economia. Além de gerar muitos novos empregos e moradia.

Pausa no financiamento

Se você está financiando sua casa própria e acha que não vai ter como pagar por ela, entre em contato com a caixa. Mesmo que use seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para pagá-la. A porcentagem não coberta por esse fundo pode ser pausada.

Renegocie sua dívida

Ainda sobre aqueles que já estão pagando o financiamento, por conta da pandemia, os clientes que estiverem adimplentes ou tiverem até duas parcelas atrasadas vão poder pedir o pagamento parcial dessas prestações. Tanto pelo telefone, quanto pelo aplicativo Habitação Caixa.

Antecipação de recursos

Construtoras e incorporadoras podem antecipar 20% dos recursos para que comecem as obras dos empreendimentos. Isso também vale para obras que estão em andamento e sem o cronograma atrasado.

Poderão ser antecipados recursos que correspondem a até três meses, contudo deve ser limitado a 10% do valor financiado.

Prorrogação de obras

Empresas também terão direito a prorrogar o início de suas obras com o mesmo tempo dado aos novos contratos de financiamento, seis meses. Elas poderão reformular seu cronograma devido ao novo coronavírus.

Obras que estiverem concluídas ou que estiverem em fase de amortização também poderão incluir ou até prorrogar carência por esse tempo.

Precisa de ajuda?

Fale com os especialistas da Mais M2 e tire suas potenciais dúvidas para visitar os apartamentos e, assim, concluir a sua compra.

Compartilhar

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.

Comparar