header
Pesquisa Avançada
Your search results

Como funciona a composição de renda para financiamento de apartamentos?

por Mais M2 em 11 de janeiro de 2021
Como funciona a composição de renda para financiamento de apartamentos?
Comentários aprovados:0

Conquistar o próprio lar ainda é o sonho de muitos brasileiros, afinal, quem não quer a tranquilidade de ser dono do próprio lugar? E, neste momento de escolha, é importante saber como é feita a composição de renda para financiar apartamentos.

De acordo com um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em 2017 o déficit habitacional era de 7,8 milhões de unidades, incluindo casas e apartamentos.

O número é alto, e a procura ou não pelo imóvel próprio depende de vários quesitos, como a taxa de juros, a procura e até mesmo a estabilidade no emprego. Se você deseja saber mais sobre financiamento, clique aqui e conheça a modalidade mais vantajosa.

Quer aproveitar esse momento e aprender um pouco mais sobre a composição de renda para financiamento de apartamentos? Vamos lá!

O que é a composição de renda?

Antes de explicar a forma como pode ser feita a composição, é fundamental dizer o que é a composição de renda.

A ação, nada mais é, do que a junção de mais de uma renda para investir em um imóvel. Por exemplo, se um casal está em busca de um financiamento de apartamento, a composição é a soma do salário dos dois.

Entendendo com o exemplo

Para deixar ainda mais claro, acompanhe a situação: em um lar em que um dos membros recebe R$ 3.000,00, a parcela máxima do financiamento será de R$ 900,00, de acordo com a Lei do Comprometimento de Renda.

Agora, se a família optar pela composição de renda para financiamento de apartamentos, e a segunda pessoa da família receber R$ 2.000,00, o valor máximo da parcelo vai de R$ 900,00 para R$ 1.500,00.

O valor fica maior por conta da junção de duas rendas, em vez de de apenas uma.

Quem pode realizar uma composição?

Antigamente, a composição de renda só podia ser feita por casais ou companheiros em união estável.

Entretanto, essa realidade mudou nos últimos anos, abrindo espaço para que cada banco aceite a composição de acordo com as próprias regras.

Isso quer dizer que cada uma das instituições pode optar por determinadas regras, como o limite de rendas que fazem parte da composição, o grau de parentesco e até mesmo o valor base para a soma de todas as rendas.

O que pode impedir a composição de renda para financiamento de apartamentos?

Assim como em qualquer financiamento, é importante não ter nenhuma restrição no nome para conseguir passar pela avaliação do banco!

Muitas pessoas acabam deixando algumas dívidas ativas, fator que pode comprometer o direito a crédito no futuro.

Lembre-se: antes de aceitar a composição de renda, a instituição será responsável por avaliar a sua situação. Dívidas, emprego, salário e condições de pagar as parcelas.

Portanto, o sim ou o não compete apenas à instituição. Antes de realizar o financiamento em uma delas, busque outras opções.

Quer saber mais sobre o processo de compra de um imóvel? Acesse o blog da Mais M2 e confira todos os detalhes!

Compartilhar

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.

Comparar