header
Pesquisa Avançada
Your search results

Crowdfunding imobiliário – Saiba tudo

Mais M2 por Mais M2 em 10 de abril de 2020
Crowdfunding imobiliário – Saiba tudo
Comentários aprovados:0

Você sabia que existe Crowdfunding no segmento de imóveis como uma forma de administrar os períodos de caixa negativo de empresas imobiliárias? Nessa categoria, dezenas ou até centenas de investidores de pequeno ou médio porte se juntam para fazer o aporte que, em outras épocas, era feito por um único grande investidor. Vamos entender melhor como funciona esse tipo de financiamento?

Crowdfunding no setor de imóveis: tudo o que você precisa saber

O Crowdfunding imobiliário tem se tornado cada vez mais popular por oferecer benefícios interessantes, tanto para o investidor quanto para o empreendedor. A seguir, vamos esclarecer as principais dúvidas acerca desse tema para quem está considerando realizar esse tipo de aporte financeiro empresarial.

1 – O que é Crowdfunding imobiliário?

Empresas do ramo imobiliário podem passar por momentos em que o caixa fica negativo. Geralmente, isso ocorre durante a construção de uma obra, em que é necessário investir sem dar início às vendas. Com a obtenção do Registro Imobiliário (RI) – aval da prefeitura para construção e venda – tem início o processo de venda das unidades, mas nem isso é capaz de alavancar o caixa em determinadas situações.

Se forem realizadas muitas vendas com prazos bastante longos de pagamento, irá demorar para que a imobiliária consiga restabelecer seu caixa. É nesse ponto que muitas companhias necessitam de investimentos, durante muito tempo esse aporte era realizado pelos chamados family offices, investidores de grande porte que cobram juros altos. 

Uma solução que muitos empresários do ramo imobiliário encontraram foi adotar o Crowdfunding imobiliário, em que investidores de pequeno e médio porte se juntam para fazer o aporte necessário com juros menores. Para ambas as partes é interessante, o empreendedor paga menos juros e os investidores potencializam seus ganhos.

2 – Como funciona o Crowdfunding imobiliário?

No Brasil, o Crowdfunding imobiliário existe oficialmente desde julho de 2017, por meio da homologação da Instrução CVM n. 588. O cálculo da rentabilidade das ofertas de crowdfunding tem três pilares de base: velocidade com que as unidades são vendidas, faturamento do empreendimento e valor médio do metro quadrado vendido. A plataforma em que as ofertas serão divulgadas deve se responsabilizar por verificar se a companhia tem como honrar os seus compromissos.

O cálculo a ser feito deve considerar o histórico de vendas do empreendimento, caso ele já tenha sido lançado, quantas unidades ainda não foram vendidas, projeção para venda dessas unidades, despesas com campanhas de marketing, despesas para o processo de vendas e para término da construção, se ainda não tiver sido concluído. 

Com a análise desses tópicos, é possível determinar as principais características desse produto financeiro, como rentabilidade, prazo para que ofereça retorno, forma como o investidor será pago, entre outros. 

3 – Quais são os riscos do Crowdfunding imobiliário?

Quem está pensando em investir em imóveis deve saber que existem alguns riscos, a empresa imobiliária pode não conseguir liquidez para quitar seus débitos, caso tenha dificuldades para vender as unidades do empreendimento. Devido a isso, geralmente as plataformas de crowdfunding fazem a análise de quatro critérios: análise jurídica, análise de mercado, análise financeira e risco mitigado.

A análise jurídica observa documentos e histórico para saber se a companhia tem fama de ser boa pagadora e se está com tudo em ordem para o funcionamento. Na segunda análise, se observa as condições do mercado e do empreendimento oferecido pela imobiliária para saber se ele tem chances reais de se concretizar com a velocidade e rentabilidade divulgadas.

A análise das finanças visa entender se a empresa tem fôlego para dar continuidade à obra e à campanha de vendas, mesmo que isso demore algum tempo. Por fim, o risco mitigado é a análise do conjunto do que oferece a empresa para determinar se é ou não uma boa alternativa para o investidor. São questões que devem ser analisadas pela plataforma de financiamento.

Esperamos ter tirado suas dúvidas sobre Crowdfunding imobiliário. Aproveite para compartilhar o artigo com amigos que possam se interessar pelo assunto!

Imagem: https://www.shutterstock.com/home

Compartilhar

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.

Comparar